Questão – 07

Se você acompanha o facebook ou o instagram você viu a pergunta de número 07, falando sobre o Tipos de Receptores. Nesta postagem contém a reposta comentada sobre a questão.

Qualquer dúvida, pode entrar em contato comigo pelas redes sociais, email ou comente aqui! Fique a vontade! =]

Várias são as denominações feitas para os mais diversos tipos de receptores. Muitos alunos e profissionais apresentam uma certa dificuldade devido a quantidade de termos que são expressos nos livros de farmacologia e, no caso desta questão, não é diferente.

A dificuldade dentro da farmacologia é que ela é uma ciência mista, sendo assim, é necessário um conhecimento prévio sobre fisiologia, patologia, imunologia, e tantas outras “gias”.

Bebendo da fisiologia, podemos responder a pergunta supracitada. Por definição, um receptor dito metabotrópico é aquele que está acoplado a uma proteína G. Seja ela Gs, Gq, Gi ou Go. Existe uma confusão pertinente entre as terminologias dos receptores metabotrópicos e ionotrópicos, sendo assim, vou explicar para você.

Os receptores ditos ionotrópicos são canais iônicos dependentes de ligante. Como por exemplo, temos os receptores Nicotínicos da Acetilcolina. Veja, esses receptores, ao abrirem, permitem a passagem de íons do meio extracelular para o meio intracelular (e vice-versa), logo são canais iônicos, correto? Porém, eles não dependem de voltagem para abrir, e sim, da ligação da acetilcolina nas porções alfa destes receptores.

OBS: Os receptores nicotínicos da acetilcolina possuem uma estrutura pentamérica (5 porções) com duas porções alfa. Para mais informações recomendo a leitura da página 26 da sétima edição do livro Farmacologia, de Rang e Dale.

Esta seria a principal diferença entre eles.

  • Metabotrópicos = Receptores Acoplados a Proteína G.
  • Ionotrópicos = Canais Iônicos Dependente de Ligante.

Olha a dica!
Um outro dado importante é: Os receptores Alfa e Beta da noradrenalina (Alfa -1, Alfa-2, Beta-1, Beta-2 e Beta-3) são receptores ligados a proteína G! Logo, são todos metabotrópicos!

Para não esquecer:

Alfa – 1: Gq.
Alfa – 2: Gi.
BETAs: Gs (Beta – 1,2 e 3).

Resposta: Item D

Ficou alguma dúvida? Comenta aqui embaixo e vamos debater.

Referências Bibliográficas:

  • Goodman SL, Gilman GA. As Bases Farmacológicas da Terapêutica. 12. ed. Porto Alegre – RS: AMGH; 2012.
  • Schellack G. Farmacologia – Uma Abordagem Didática. São Paulo: Fundamento; 2008.
  • Rang HP, Dale MM. Farmacologia. 7. ed. Rio de Janeiro: Elsevier; 2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s