Hemograma – Hemoconcentração Vs Hemodiluição

Nós, profissionais da área da saúde, devemos sempre estar atentos a todos os aspectos clínicos do paciente. Porém, muitas vezes, o próprio paciente omite certas informações o que dificulta o nosso trabalho. Por várias ocasiões, os pacientes solicitam exames de sangue de forma rotineira, sem o auxílio de um profissional da saúde, confiando que existem os valores de referência ao lado do resultado e que o google vai responder a todas as suas perguntas e interpretar de forma clara e concisa para ele.

Sabemos que não é assim que funciona. Por isso, redigi essa postagem para elucidar alguns pontos do hemograma que achei pertinente.

Hemácia Foto Premium

Muitas vezes nos deparamos com situações onde a correta interpretação do exame laboratorial pode definir a farmacoterapêutica. Sendo assim, é muito importante saber interpretar certos parâmetros clínicos do paciente e entender do que a ideia diagnóstica se trata.

Um dos fenômenos que podem acontecer seria a Hemodiluição que, por definição, trata-se de uma condição onde a volemia plasmática aumenta, diluindo assim as células vermelhas. Com isso, ao fazer o hemograma, o paciente se depara com um quadro de “anemia”, uma vez que, devido a essa diluição, o aparelho que realiza o exame identifica menos hemoglobina e com isso supõe-se o diagnóstico anêmico.

No outro lado da balança existe a Hemoconcentração que seria o inverso da hemodiluição. Neste caso, existe uma diminuição da volemia plasmática o que deixa mais expressivo os valores no hemograma. Com essa expressão, podemos ter a falsa ideia de uma “poliglobulia“, que é definida como sendo o aumento da série vermelha sanguínea, ou seja, aumento de eritrócitos (hemácias).

Fatores que podem causar Hemodiluição:

Situações Fisiológicas:
– Gravidez;
– Atletas de alta intensidade.

Situações Patológicas:
-Insuficiência Cardíaca;
– Insuficiência Renal;
– Infusão venosa intensa.

Fatores que podem causar Hemoconcentração:
– Utilização de diuréticos;
– Desidratação;
– Queimaduras;
– Infusão venosa de flúidos.

Se você teve dúvidas sobre a relação entre as queimaduras e a hemoconcentração eu te recomendo a leitura do artigo intitulado “DÉFICIT DE VOLUME DE LÍQUIDOS: PERFIL DE CARACTERÍSTICAS DEFINIDORAS NO PACIENTE PORTADOR DE QUEIMADURA“, de autoria da Lídia Aparecida Rossi e colaboradores.

Com isso, encerramos essa postagem e espero ter contribuído um pouco mais com o seu conhecimento. Um forte abraço e até o próximo post!

Referências Bibliográficas:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s